Páginas

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Thor



   





 Na certa você já ouviu falar de Thor e seu martelo.Antes do cristianismo chegar à Noruega,acreditava-se aqui no Norte que Thor cruzava os céus numa carruagem puxada por dois bodes.E quando ele agitava seu martelo,produziam-se raios e trovões.A palavra "trovão"_Thor-Don em norueguês_ significa originariamente "o rugido de Thor".Em sueco,a palavra trovão é aska,na verdade as-aka_que significa a jornada dos deuses no céu.
   Quando troveja e relampeja,geralmente também chove.E a chuva era vital para os camponeses da era dos vikings.Assim,thor era adorado como o deus da fertilidade.
   Não se entendia por que as plantas cresiam nos campos e como davam frutos.Mas os camponeses sabiam que isto tinha alguma coisa a ver com a chuva.Além disso,todos acreditavam que a chuva tinha algo a ver com Thor.E isto fazia dele um dos deuses mais importantes do Norte da Europa.
   Mas Thor era importante aindo por outro motivo,que tinha algo a ver com toda a ordem do mundo...
  
  Os vikings imaginavam o mundo habitado como uma ilha,constantemente ameaçada por perigos esternos.Esta parte habitada do mundo eles chamavam de Midgard,que significa o reino que está no meio.Em Midgard também havia Asgard,A morada dos desuses.Fora de Midgard havia Utgard,isto é,o reino de fora,habitado pelos perigosos trolls,que não se cansavam de tentar  destruir o mundo com toda a sorte do golpes baixos.Chamados estes monstros malignos também de "força do caos".Na religião nórdica e também na maioria das outras culturas,as pessoas acreditavam que havia um equilíbrio precário entre as forças do bem e do mal.
   Uma possibilidade que os trolls tinham de destruir Midgard era roubar Freyja,a deusa da fertilidade.Se conseguissem isto,nada mais cresceria nos campos e as mulheres não teriam mais filhos.Por isso era tão importante que os bons deuses mantivessem os trolls afastados.
    E também nesse caso Thor era importante:seu martelo não trazia apenas chuva,mas era também uma arma na luta contra as rigorosas forças do caos.Ele podia,por exemplo,atirá-lo nos trolls e mata-los.E também não precisava ter medo de perdê-lo ,pois o martelo era como um bumerangue que voltava para seu dono.
   Esta era a explicação mitológica para o funcionamento de natureza e para o fato de existir sempre uma luta entre o bem e o mal.

P.S. Na próxima postagem,eu irei conta um mito sobre Thor que é narrado num poema...Até la!